Água virtual? Água invisível? Pegada hídrica?

Será que viemos falar de algum jogo? Algum aplicativo novo? 

Na verdade, não! 

Esses nomes designam a água que consumimos sem enxergar, seja direta ou indiretamente. Tudo o que usamos, vestimos, compramos, comemos leva água, mesmo que você não a veja.

“Tentando quantificar a água doce “invisível” consumida no mundo, o pesquisador da Universidade de Twente, Arjen Hoekstra, da Holanda, apresentou em 2002 o conceito de Pegada Hídrica, uma ideia para promover a consciência diante da escassez. Trata-se de um indicador, ligado à responsabilidade ambiental, que leva em consideração o uso da água de forma direta e indireta, tanto do consumidor quanto do produtor, e define o volume total de água doce utilizado para produzir os bens e serviços.” (https://www.ebc.com.br/especiais-agua/agua-invisivel/)

O que isso quer dizer na prática? 

Vamos dar um exemplo. Se você estiver lendo esta matéria no seu smartphone, saiba que para ele chegar às suas mãos foram gastos mais de 12 mil litros de água, o que  equivale à quantidade de água transportada por um caminhão pipa. Se começarmos a pensar em tudo que consumimos em casa, esse número será assustador, rs! 

Cada brasileiro utiliza de forma direta (banho, lavar mãos, dar descarga, ou seja, a água que vemos) uma média de 150 litros por dia; mas se pensarmos na água invisível, segundo a ONU, esse número aumentará para 2 a 5 mil litros, que estão presentes em todos os alimentos que consumimos.

Um dos setores que consome uma enorme quantidade de água virtual é a pecuária. Para cada quilo de carne bovina, são gastos mais de 15 mil litros de água, esse número é referente não só a quantos litros de água o gado consome (seja no seu alimento ou na água ingerida) até chegar ao tamanho ideal pro abate,  mas também na utilização da água gasta no frigorífico, na limpeza e resfriamento do ambiente.

Confere aqui abaixo os litros de água utilizados em alguns produtos  do nosso dia a dia…

Vamos as dicas de como diminuir o gasto de água virtual!!!

  • Lembra dos 5Rs?? Que falamos no post do Plástico, eles valem aqui também! Será que não é hora de Repensar alguns hábitos? Reflita se aquele bem que você quer comprar é realmente útil, ou é só mais um produto da moda que ficará encostado na sua casa. 
  • Ainda sobre compras, já parou pra pensar em quantas coisas temos em casa que mal usamos?  Uma pergunta rápida: você tem uma furadeira em casa? Se sim, quantas vezes na semana você faz uso dela? Nenhuma? E quantas no mês? Será que você liga essa furadeira mais do que cinco vezes ao ano? Será que não seria interessante pegar emprestada com um vizinho ou um amigo em vez  de comprar uma coisa que você nem usa? Deixo essa pra vocês refletirem.
  • Promova entre amigos, família e/ou vizinhos grupos de troca de roupas, livros, acessórios etc.
  • Dê preferência a  itens duráveis sobre os descartáveis.
  • Não compre mais do que pode consumir.
  • Com relação a alimentos, prefira os produzidos perto de você e os da estação (isso fará com que eles durem mais tempo, evitando o desperdício). 
  • Sabia que dá pra utilizar cascas, talos, folhas de legumes e sementes para fazer receitas? No YouTube você encontra várias dicas legais.
  • Tente diminuir o seu consumo de carne bovina. Não precisa eliminar da sua dieta, mas consuma com menos frequência, já que isso pode ajudar a diminuir o impacto causado na sua produção.

Essas são algumas dicas que nós da Malungo Art estamos mostrando a vocês. Conta pra gente o que tem feito para diminuir a sua pegada hídrica. Ah, e se quiser saber o tamanho dela, tem um teste bem legal no site http://sabia.net.br/water-meals/.

Um abraço em você e até a próxima.

Autora: Caroline Figueiredo, bióloga e educadora ambiental

FONTES:

https://www.ebc.com.br/especiais-agua/agua-invisivel/
https://www.waterfootprint.org/en/water-footprint/what-is-water-footprint/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *