“Life in plastic, it’s fantastic!” (“A vida de plástico, é fantástica!”)

Será que essa vida de plástico é mesmo fantástica?

A música Barbie Girl do grupo Aqua, lançada em 1997, falava da maravilha de ser uma boneca e viver num mundo cor de rosa onde o plástico era predominante. Ele estava presente na sua casa, quarto, piscina, carro e em todos os elementos da sua vida.

Se pensarmos agora na nossa vida, olhe ao seu redor, quantos produtos de plástico têm a sua volta? Vivemos rodeados deles; desde o nosso celular até aquela bucha de lavar a louça, tradicionalmente verde e amarela, muitas coisas são feitas de plástico! 

Embora o plástico tenha vindo para revolucionar e facilitar o nosso dia a dia, ele é, ao mesmo tempo, um vilão pro meio ambiente.

Segundo o documentário da Netflix “Oceanos de Plástico” (2016) cerca de 8 milhões de toneladas de plástico são lançados nos oceanos todo ano, sendo que somente 10% de todo o plástico produzido no mundo vai para a reciclagem, e esse número no Brasil é um pouco maior que 1%, ou seja, quase não reciclamos o nosso plástico.

Um estudo realizado pela WWF (World Wildlife Fund – Fundo Mundial da Natureza), em 2019, mostra que somos o 4º maior produtor de lixo plástico do mundo e que cada brasileiro produz uma média de 1kg desse lixo por semana. 

E todo esse plástico lançado nos oceanos sem tratamento afeta toda a vida marinha, desde os pequenos plânctons até o maior animal do planeta Terra, a baleia azul

Sabemos que os maiores causadores de todo esse impacto são as grandes indústrias, que estão somente preocupadas com os lucros e esquecem do meio ambiente. Por isso, a cada dia se torna mais importante pesquisar sobre o que você está consumindo, sobre a marca que está comprando, se ela apoia projetos ambientais, se tem propostas pra amenizar esses impactos. Outra coisa que devemos pesquisar são os nossos governantes. Estudar os planos de governo de cada político é algo primordial, ver quais são as propostas para o meio ambiente, quais são as parcerias que pretendem fazer, e não votar por impulso, somente por promessas disseminadas via Whatsapp, que muitas vezes são falsas. 

E o que podemos mudar no nosso cotidiano? Você conhece ou já ouviu falar dos 5Rs ? 

São eles:

  • Repensar: hábitos e atitudes de consumo;
  • Reduzir: a geração de lixo;
  • Reutilizar: aumentando a vida útil dos produtos;
  • Reciclar: transformar materiais beneficiados em matéria-prima para novos produtos;
  • Recusar: não consumir produtos que geram impactos ambientais significativos e que não sejam essenciais.

Os 5Rs não servem somente para o uso do plástico, e sim para tudo que consumimos no nosso cotidiano. Mas já que estamos falando da utilização de plásticos, o que fazer para reduzi-lo?

Evitar o uso de descartáveis é uma boa iniciativa, dar preferência a embalagens que possam  ser reutilizadas e/ou recicladas, também. Às vezes pequenas trocas se fazem necessárias. Já pensou em trocar o saco plástico do mercado por sacolas reutilizáveis (as famosas ecobags) ou colocar suas compras em caixas de papelão, que geralmente são oferecidas nos mercados, caso você vá de carro? Comprar produtos a granel em sacos de papel ou sacos de panos? Levar sempre com você um copo ou caneca reutilizável? Procurar na sua cidade postos de coleta seletiva e, caso não existam, pressionar os políticos locais para que algo seja feito? 

Poderíamos dar muito mais dicas (só que o post ficaria imenso, rs), mas estamos aqui para que você se conscientize e mude pequenos atos do seu dia a dia e, assim, poderemos  construir um ambiente melhor ao nosso redor.

Autora: Caroline Figueiredo, bióloga e educadora ambiental

FONTES:

https://www.netflix.com/title/80164032
https://g1.globo.com/natureza/noticia/2019/03/04/brasil-e-o-4o-maior-produtor-de-lixo-plastico-do-mundo-e-recicla-apenas-1.ghtml
https://www.oxigeniocriativo.eco.br/post/jogo-dos-5-r-s
https://www.ecycle.com.br/6251-impacto-ambiental-do-lixo-plastico.html
https://www.ecycle.com.br/719-como-reduzir-evitar-plastico

2 Comments

  1. Pingback: Água invisível

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *